Cultura, Esporte, Lazer e Turismo

Turismo

Responsável:  Valeria Gomes Palardo
Rua Padre João Coutinho, 121 - Centro
Telefone: (31)3872-5005
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Horário de Funcionamento
Das 08:00 ás 17:00 

A verde grama às margens dos cursos d'água no meio de uma exuberante e repousante paisagem natural, era um excelente local de descanso para as antigas tropas, que passavam por aqui há centenas de anos. Santo Antônio do Grama foi presenteado com lugares admiráveis e interessantes.

Terra onde viveram personagens ilustres, como o Padre Antônio Ribeiro Pinto. Visionário e grande incentivador da cultura, o Padre Antônio criou a banda de música e o congado na cidade, construiu a Matriz de Santo Antônio e reconstruiu a Igreja de Santa Efigênia, entre muitos outros legados. Terra que abriga mitos e lendas, como a Onça Tané e o Oratório da Pedra do Cerca.

Descubra Santo Antônio do Grama na culinária, no artesanato, na musicalidade, nas festas e celebrações. Venha viver Santo Antônio do Grama num passeio na roça, uma voltinha na praça e um dedo de prosa com um gramense. E viva a simplicidade da forma mais autêntica.

Atrativos Turístico

Naturais

Mata de Dona Zina

A Mata de Dona Zina é um remanescente de Mata Atlântica de 38ha, com fauna e flora ainda preservados, localizada na Fazenda Vargem Bonita, propriedade da Companhia Agrícola Pontenovense. O local é tombado como Patrimônio Cultural de Santo Antônio do Grama, por seu valor histórico e natural. Em seu interior, existe uma centenária “samaúma” ou “arichichá”, cujos troncos formam catanas e se abrem a vários metros da árvore. Dentro da mata, podem ser feitas trilhas, por onde já passou a primeira estrada transitável que ligava Santo Antônio do Grama a Rio Casca. Para visitar, é necessário conseguir a permissão na sede da Fazenda, próximo à entrada.

Pedra do Oratório

A Pedra do Oratório, ponto mais alto do Município, localizada na divisa de Santo Antônio do Grama com Jequeri, é tombada como Patrimônio Cultural da cidade vizinha com a denominação de “Conjunto Paisagístico do Mirante do Cerca-Lá”. É mais um exemplar da exuberância natural da região, lugar místico sobre o qual permanecem vivas diversas lendas e mitos. O oratório, no centro da pedreira, onde existe a silhueta de uma santa, os cruzeiros ao pé do paredão, a Onça Tané, entre outros mitos, fazem parte da cultura popular gramense ligados à Pedra do Oratório.

Pedra da Torre

A Pedra da Torre é uma grande pedreira granítica localizada na entrada do Município, em propriedade da Fazenda Estrela do Sul. É conhecida por esse nome devido à presença no local da torre de retransmissão de sinal de televisão para a cidade. O local é de difícil acesso para veículos, por se tratar de subida íngreme em estrada sem pavimentação, mas ainda assim é possível o acesso com veículos de passeio. A caminhada do centro da cidade até o topo da pedreira dura cerca de uma hora. Proporciona uma excelente vista panorâmica da região e, apresentando boas térmicas, possui um amplo espaço de onde é possível praticar vôo livre, sobrevoando a cidade. Devido à proximidade da cidade e da área de pouso, é possível realizar vários saltos durante o dia. O desnível com relação à cidade é aproximadamente 300 metros. Antes de subir, é recomendável pedir autorização na sede da Fazenda.

Cachoeira do Córrego Grande

Localizada bem próximo à cabeceira do Córrego Grande, que mais abaixo se transforma no Ribeirão Santo Antônio, a Cachoeira está localizada na Fazenda Vista Alegre, a cerca de 8 quilômetros da cidade, muito perto dos limites de Santo Antônio do Grama com Abre Campo e Jequeri. De fácil acesso, é um convite para o descanso, especialmente durante as tardes quentes de verão. Antes de se refrescar em suas águas, peça autorização na Fazenda, já que a cachoeira está localizada em propriedade particular.

Pedra da Vitória

Localizada em propriedade da Fazenda da Vitória, a Pedra da Vitória é um dos pontos mais altos do Município. O acesso se dá através da própria fazenda, depois de conseguir autorização com os proprietários, e somente por trilhas. Do seu topo, é possível contemplar uma belíssima vista, principalmente ao entardecer ou ao amanhecer. A Fazenda fica a 2 quilômetros do centro da cidade.

Caminho Montanhas e Fé de Cicloturismo

Entre Vermelho Novo e Urucânia existe a Rota dos Milagres, um roteiro turístico ligado à história de três padres (entre eles o Padre Antônio Ribeiro Pinto), que passa por diversas cidades e cruza todo o Município de Santo Antônio do Grama. Nesse roteiro, os amantes do cicloturismo podem percorrer o Caminho Montanhas e Fé de Cicloturismo e, pedalando, conhecer interessantes aspectos religiosos e ainda se surpreender com a beleza natural e histórica da região. No link a seguir, mais informações sobre o roteiro: http://www.bemvindocicloturista.com.br/roteiro/114/Rio_Casca__Abre_Campo.

 

Cultura

Responsável: - 
Rua Padre João Coutinho, 121 - Centro
Telefone: (31) 3872-5005
E-mails: -


Horário de Funcionamento
Das 07:00 ás 16:00

Capelas de Nossa Senhora Aparecida

A Capelinha de Nossa Senhora Aparecida foi construída por Luiz Domingues no local onde o mesmo teria sofrido um acidente com seu caminhão, na metade do século passado. Como a estrada se localizava em terreno acidentado e na beira da ribanceira, a travessia era bastante perigosa. Numa dessas travessias, o caminhão do Sr. Luiz Domingues perdeu os freios, fazendo com que ele perdesse o controle do veículo, que capotou e, segundo a história, parou inexplicavelmente sobre uma rocha, quando ele pediu pela proteção de Nossa Senhora Aparecida. Devido ao milagre, o Sr. Luiz da Luz, como era conhecido, mandou construir no local uma capela em honra à Nossa Senhora Aparecida. Desde então, o local recebe peregrinos do entorno regional, principalmente no dia 12 de outubro, consagrado à santa, Padroeira do Brasil. Ao lado da Capela existe um local para ex-votos e uma fonte, onde nasce uma água que os fiéis consideram benta. No seu interior existe apenas um pequeno altar, não sendo possível a entrada. Na década de 1980, foi construída uma nova Capela, na comunidade do Taquaral, na estrada de acesso à BR-262, sentido Abre Campo.

Igreja Matriz de Santo Antônio

A Igreja Matriz de Santo Antônio foi construída no local que marcou o início da ocupação humana no que se tornaria a área urbana do Município de Santo Antônio do Grama. No local, foi erguida a primeira capela, de pau-a-pique e telhado de sapé e o primeiro cruzeiro. Sua construção se iniciou na década de 1920, por iniciativa do Padre Antônio Ribeiro Pinto e foi concluída em 1940. A igreja foi construída em estilo gótico italiano, com duas torres na fachada. Na parede do altar-mor, existe uma pintura do Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, que na década de 1960 foi coberta por tinta branca, mas foi recuperada na década de 1990. A história da Igreja Matriz é especialmente ligada à história do Padre Antônio Ribeiro Pinto, que foi pároco em Santo Antônio do Grama durante 26 anos.

Igreja de Santa Efigênia

A Igreja de Santa Efigênia foi o primeiro templo religioso de alvenaria construído no Município. Em estilo gótico, foi construído em 1872, no centro da cidade, no topo do morro que, por isso, levou o nome de Morro de Santa Efigênia. Do lugar, é possível avistar praticamente toda a cidade. Em sua frente, está erguido um Cruzeiro de concreto de cerca de 8 metros de altura e, nos fundos, está o cemitério da cidade. A igreja foi reconstruída na década de 1940, pelo Padre Antônio Ribeiro Pinto, logo após a construção da Matriz, depois que um raio destruiu sua torre e parte da fachada durante uma tempestade. À direita de quem sobe o morro, praticamente no topo, existia uma casa que serviu de residência ao Padre Antônio Ribeiro Pinto. O local é bastante arborizado e é considerado um mirante, no centro da cidade.

Cine Gramense

No prédio onde funcionou o Cine Gramense, entre as décadas de 1950 e 1980, hoje está localizado o Espaço Cultural Laerson Januário Pereira. Tombado como Patrimônio Cultural do Município, o prédio foi reformado recentemente, proporcionando mais conforto aos usuários. O local é bastante utilizado para a realização de palestras, seminários, apresentações teatrais e musicais e exibição de filmes, oferecendo um auditório com 110 lugares e possibilidade de ampliação para até 150 lugares em determinadas ocasiões. É possível também a realização de mostras e exposições.

Manifestações Culturais

Reinado do Rosário de Santo Antônio do Grama

O Reinado do Rosário de Santo Antônio do Grama existe desde o ano de 1926, por iniciativa do Padre Antônio Ribeiro Pinto, sendo, portanto, uma das manifestações culturais mais tradicionais da região. Desde essa época, o Congado Gramense é bastante requisitado, se apresentando nas festas religiosas de diversos Municípios da região. O grupo, que foi criado pelo Padre Antônio, possui integrantes de média e terceira idades, mas conta também com a nova geração de jovens e crianças, o que permite a sua renovação constante e, com isso, a manutenção de suas atividades.

Corporação Musical Nelson Borges

A primeira banda de música de Santo Antônio do Grama foi criada no dia 22 de fevereiro de 1922, por uma comissão que tinha à frente o saudoso Padre Antônio Ribeiro Pinto, que foi seu primeiro presidente. Era chamada Banda Padre Cândido e mais tarde, na década de 1960, passou a se chamar Banda Santa Cecília, sob a regência do maestro Nelson Borges. Os anos se passaram e Nelson Borges, com idade avançada, deixou a regência da banda, falecendo em julho de 1978. Em 1983, o maestro Ageu Maria Quintilhano, nomeado para regente da Banda Santa Cecília, e os músicos, vários deles discípulos de Nelson Borges, resolveram homenageá-lo dando seu nome à banda, que, a partir daí, passou a se chamar Corporação Musical Nelson Borges. Preservando a tradição musical de Santo Antônio do Grama, a Corporação Musical Nelson Borges apresenta seu repertório, composto por marchas, dobrados e músicas populares, em diversas festividades cívicas e religiosas na cidade e na região.

Festividades e Eventos Populares

Carnaval

O Carnaval de Rua é tradicional em Santo Antônio do Grama. O desfile dos blocos e os shows musicais na Praça da Rodoviária durante os quatro dias de folia são ansiosamente esperados pelos gramenses residentes e ausentes.

Cavalgada

A Cavalgada de Santo Antônio do Grama acontece há mais de uma década e é hoje uma das festividades mais tradicionais da cidade e da região. Sempre no fim de semana mais próximo ao dia 7 de setembro, os melhores cavalos e montadores da região, cavalgam pela cidade e participam do concurso de marcha que tem a maior premiação da região, para diversas categorias. Às noites, os shows com artistas de renome são outras atrações bastante aguardadas.

Festival de Violeiros

O Festival de Violeiros de Santo Antônio do Grama é o maior evento do gênero na região, revelando talentos da terra e da região, especialmente na música sertaneja. Com grande estrutura, o festival confirma a tradição musical de Santo Antônio do Grama, presente em toda a sua história e estimula a produção musical, sendo considerado um momento de confraternização entre os amantes da música sertaneja.

Festas Juninas e Concurso de Quadrilha

As festas juninas, que há décadas estão presentes na história de Santo Antônio do Grama, são realizadas nos bairros durante todo o mês de junho, se estendendo também até o final de julho, sempre abertas ao público. Patrimônio cultural de Santo Antônio do Grama, as festas juninas contam as tradicionais danças, fogueiras, comidas e bebidas típicas. Coroando a temporada junina, acontece o já tradicional “Concurso de Quadrilha”, com a participação dos melhores grupos de quadrilha da região.

Religiosos

As festividades religiosas acontecem em Santo Antônio do Grama durante todo o ano, mas as que mais se destacam são a de Santo Antônio, Padroeiro da cidade e a de Nossa Senhora Aparecida, que reúne o maior número de fiéis.

Festa do Padroeiro Santo Antônio

As comemorações do Padroeiro da cidade são, sem dúvida, as mais tradicionais do Município, acontecendo desde os tempos da fundação do povoado, no século XIX. Atualmente a festa religiosa se inicia com a novena, no dia 03 de junho, culminando com missas, procissão, queimas de fogos e banda de música no dia 13. A quadrilha junina e as barraquinhas também estão presentes na festa, mantendo essa rica e típica tradição do interior mineiro.

Festa de Nossa Senhora Aparecida

A Festa de Nossa Senhora Aparecida é a mais concorrida festividade em honra à Padroeira do Brasil realizada na região. Atrai pessoas de diversas localidades, dos municípios vizinhos, que participam de missa na Capela de Nossa Senhora Aparecida, na Comunidade do Taquaral, e em seguida, descem a Serra em uma procissão penitencial por cerca de quatro quilômetros até a cidade, onde os fiéis são recebidos com banda de música, para o encerramento, com bênçãos e queima de fogos. Durante todo o mês de outubro, os fiéis aproveitam o momento para fazer suas caminhadas penitenciais da cidade até as capelinhas de Nossa Senhora Aparecida.

Esportes

Responsável: -
Rua Padre João Coutinho, 121 - Centro
Telefone: (31)3872-5005
E-mail: -

Horário de Funcionamento

Das 07:00 ás 16:00